Google+ Followers

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Textos motivacionais para encontros com professores

TEXTO 1

O menino azul
Azul claro, é claro!

Anos atrás, em uma cidadezinha chamada Fraterna, aconteceu um fato muito interessante. Um dia, alguém acordou gritando feliz para todos ouvirem que ele tinha encontrado a solução para todos os problemas do mundo. Dizia que os homens eram infelizes, tristes, nervosos e estressados porque não tinham resolvido os problemas mais simples da vida. Então, qual era a receita que estava sendo divulgada com tanta ênfase naquela manhã?

O autor daquele barulho todo, um menino de 12 anos, dizia que toda vez que se zangava, perdia a serenidade e ficava triste, ele olhava para o céu azul - azul claro, é claro - e logo a paz voltava. Ele concluiu que se todo o mundo fosse pintado de azul - azul claro, é claro - os homens seriam felizes. 

Como espalhar essa ideia genial?

Resolveu escrever uma carta aos presidentes dos países mais importantes do mundo, pois se eles pintassem seus países de azul - azul claro, é claro - todos os outros iriam fazer o mesmo, e a paz no mundo seria plena. O menino enviou as cartas e esperou… esperou… esperou e nada de respostas. Pensou: talvez seja mais fácil convencer o presidente do meu país. Escreveu e recomendou que se fizesse uma lei determinando que tudo no país fosse pintado de azul claro. O menino esperou … esperou … esperou e nada de resposta. O presidente deve ser muito ocupado, pensou.

Talvez o governador seja a pessoa indicada. Nosso estado será o exemplo para o país, que será exemplo para o mundo. E escreveu para o governador. O menino esperou… esperou… esperou e nada de resposta. Ele não desanimou. Pensou: vou escrever para o prefeito. Começando pela minha cidade é mais fácil convencer o governador e os presidentes, e a paz reinará. O menino esperou… esperou… esperou e nada de resposta.

Triste porque ninguém dera-lhe resposta sobre um assunto tão importante como a paz no mundo, sentou debaixo da árvore no jardim de sua casa e começou a chorar. Depois de algum tempo, o menino levantou-se para brincar, quando olhou surpreso para a sua casa: não era azul, e sim branca desbotada. Levantou-se e gritou: "É claro. Depende de mim, de mais ninguém!

Minha casa vai ser azul".

Depois de alguns dias sua casa era outra. Estava toda azul - azul claro, é claro. O menino estava feliz porque dera o início ao seu plano de paz no mundo. Todos os  que passavam por ali olhavam aquela casa de azul - azul claro, é claro - e sentiam-se alegres se estavam tristes, sorridentes se estavam sisudos, em paz se estavam nervosos. Muitas pessoas gostaram tanto daquela cor que pintaram suas casas também de azul - azul claro, é claro. A ideia do menino foi se espalhando pelo planeta, e lá do espaço os astronautas atestaram que a terra estava azul - azul claro, é claro.

O menino entendeu que qualquer transformação tem seu ponto de origem em cada um de nós. Para transformar o mundo, antes eu tenho que me transformar.


(Texto baseado no livro "Teo, O Menino Azul", de Paulo R. Costa, Editora Riani Costa)


TEXTO 2


Recomeçar

Às vezes, nos indagamos: por que recomeçar? E o que é recomeçar? Quantos de nossos dias são vividos com a esperança de que o amanhã será melhor? A vida, na sua rotina dia ,noite,dia, é um eterno reinício, um eterno recomeçar.
A cada instante há um recomeço na vida, um recomeço da confiança, de fé, em dias de alegria e realização.
Na repetição de dias e noites, pode-se encontrar a significância do recomeço. Se erramos hoje, por que não buscar o acerto no amanhã? Se ofendemos ontem, por que não pedir desculpas hoje?
Quase sempre, na corrida vida de todos nós, o tempo para reflexão tem sido adiado. Buscamos realizar tarefas e mais tarefas, sem uma estação ocasional para meditar sobre o reinício, sobre um reinício.
O reinício diário, um recomeço diário. O começo do recomeço na manhã. O recomeço da vida no clarear do dia, o recomeço da vida no Sol que se põe.
A simplicidade do existir… nela está a razão para recomeçar. Esquecer o que se passou há anos, há meses, há dias, há horas, há instantes. Por que e para que lembrar, relembrar o que perturbou a paz, o que infamou a alegria?
Os que de nós não enxergam, na rotina da vida, um recomeço, não vêem as auroras que brilham e brilharão.
Para eles, a vida não é mais que uma contagem de calendário – dias, meses, anos.
Para eles, o pôr-do-sol não revela o principiar da noite que, bela, lenta e calma, oferece o charme das estrelas, a cumplicidade da lua com o encanto do céu, seduz o sono, reconstrói a esperança, suaviza a dor.
A vida não é um acaso. O reinício não é uma circunstância. Felicidade não é um estado de espírito. Crer não é casual. Viver é recomeçar … todos os dias, pelo alvorecer da nossa compreensão, pela confiança do nosso entardecer, pela infância da brandura que todo ser humano deve ter no coração.
Recomeçar é acreditar que a vida se renova … nos nossos pensamentos e, sobretudo, nas nossas atitudes, no fazer e refazer de nossa conduta. É preciso agir, pois, não se pode, de si para si, pensar que a oportunidade de recomeçar é inexaurível, pois, a cada dia, vidas se iniciam e se findam.
Um dia … um certo dia, talvez já não se possa, nesta vida, recomeçar.
Não deixemos que o tempo passe e, com ele, a ocasião de recomeçar… um dia que podemos encher de felicidade.
Recomeçar… de um ponto… de um lugar. Recomeçar com um gesto, com uma palavra, com um abraço… O sucesso nessa empreitada depende de nós.
                                 
Autor Desconhecido


TEXTO 3


O pote quebrado

Trabalho em equipe

Um jovem carregador de água sempre levava dois potes pendurados em cada ponta de uma vara.

Um dos potes tinha uma rachadura pequena, enquanto o outro estava inteiro e sempre chegava completo de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do patrão do carregador.

O pote rachado sempre chegava apenas com a metade da carga de água. Assim foi por dois anos, diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa de seu chefe.
  
Claro, o pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações. Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição e sentindo-se miserável por apenas ser capaz de realizar metade do que lhe era designado fazer.
  
 Depois de algum tempo, o pote rachado disse ao o homem, à beira do poço:

- Estou envergonhado, quero pedir-lhe desculpas.

- Por quê? – perguntou o homem – De que você está envergonhado?

- Nesses dois anos só fui capaz de entregar metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que boa parte da água vaze pelo caminho da casa de seu senhor. Por causa do meu defeito, mesmo tendo todo esse trabalho, você não ganha o salário completo pelos seus esforços.
   
O homem apenas acenou com a cabeça. No caminho para a casa de seu senhor, o homem disse ao pote:

- Você notou como existem flores no seu lado do caminho? Notou que, dia a dia, enquanto voltávamos do poço, era você quem as regava? Por dois anos pude colher essas flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Se você não fosse do jeito que é, ele não poderia ter tanta beleza para dar graça a sua casa.

Potencial das pessoas
Uma das habilidades mais importantes de um Líder é a capacidade de perceber e desenvolver o potencial das pessoas. Todos nós temos limitações em determinadas áreas, em contra partida somos muito bons em várias outras.

Precisamos compreender que não existe “saber mais” ou “sabe menos”, o que existem são “saberes diferentes”.

Em uma equipe, os conhecimentos se completam, e o respeito pelas habilidades e limitações de cada um é a chave para o bom relacionamento.


  Autor desconhecido


TEXTO 4


OS SONHOS E OS PROFESSORES - Por Augusto Cury

Professores, vocês não precisam de sonhos para ter eloquência, metodologia, conhecimento lógico. Nem precisarão de sonhos para gritar com os alunos, implorar silêncio em sala de aula, dizer que não terão futuro se não estudarem.
Mas precisarão de sonhos para transformar a sala de aula num ambiente prazeroso e atraente, que educa a emoção dos seus alunos, que os retira da condição de espectadores passivos para se tornarem atores do teatro da educação.
Precisarão de sonhos para esculpir em seus alunos a arte de pensar antes de reagir, a cidadania, a solidariedade, para que aprendam a extrair segurança na terra do medo, esperança na desolação, dignidade nas perdas.
Precisarão de sonhos para serem poetas da vida e acreditarem na educação, apesar de as sociedades modernas a colocarem em um dos últimos lugares em suas prioridades.
Precisarão de sonhos espetaculares para terem a convicção de que vocês são artesãos da personalidade e saberem que sem vocês nossa espécie não tem esperança, nossas primaveras não têm andorinhas, nosso ar não tem oxigênio, nossa inteligência não têm saúde.

Cury, Augusto, 1958
Nunca desista de seus sonhos / Augusto Cury. - Rio de Janeiro: Sextante, 2007.


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Carta ao presidente Temer

Sr. Temer
O Brasil está escancarado pelo mundo inteiro como sendo o campeão das delações. Isto todos estão vendo. São tantos milhões senhor, que qualquer país bem administrado sairia do buraco, da miséria, sem colocar a corda no pescoço do pequeno "pobre" que vive mendigando o pão. Mas entendo Sr. Temer, todos são inocentes nas delações e muitos outros atos de "amor" à Pátria amada assaltada, desfacelada, esculhambada. O senhor e eles, muitos já aposentados, adquiriram este direito ainda muito cedo. Vivem muito bem. Não enfrentam filas do SUS, seus filhos não frequentam escolas públicas, ninguém aguarda ou é atendido no chão de um hospital, não precisam das migalhas de programas assistencialistas, etc. O dinheiro de tanta corrupção não seria suficiente para tapar os rombos Sr. Temer? A ironia estampada hoje no país não é uma forma bem popular de dizer "te lasca"? Dizer agora que uma parte de profissionais "fica fora" da reforma não é mais uma forma de enganar o povo passando responsabilidades para outros e se isentando da responsabilidade que caberia ao senhor? É Sr. Temer, enquanto a Globo vai apresentando o escândalo brasileiro para o mundo, por um lado, por outro vai disseminando propagandas em favor do seu governo, esta de uma irrealidade tremenda. É só tomar por exemplo  a reforma do ensino médio. Qual é a estrutura das escolas brasileiras? Como será feita a preparação dos profissionais? É Sr. Temer, falta muita coisa. Não adianta dizer que tudo está bem quando uma nação está condenada a uma situação miseravelmente excludente.

Manoel J. da Silva - professor

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Diferença entre BEBER e TOMAR

TOMAR = pegar ou segurar, agarrar, segurar, apoderar-se de.

BEBER = engolir (líquido), ingerir conteúdo de, impregnar-se de, absorver.

Ex.: Ele bebeu água. 
Estava com sede e bebi água gelada. (formal)

Considerando-se as variações linguísticas (diferentes formas de falar), fala-se também "tomar".

Ex.: Ele tomou água. 
              (pegou???)
Estava com sede e tomou água gelada. (informal)
                               (pegou???)        
                         
Tomar é jeito de falar e ninguém é condenado por isto.

DICA: Em uma situação formal do tipo solenidades (casamentos, reuniões com autoridades, jantares em restaurantes, etc.), fale sempre "beber".


Ex.: Vou beber uma dose de... 
Bebi um pouco de refrigerante. 
Ela bebe suco.